segunda-feira, 15 de junho de 2009

Não se conquista o amor

"Se te amo, te desprezo

Não posso querer-te bem ou idealizar-te

não posso sonhar a ti ou escrever a ti

Se te amo, não me entrego

Não serei teu. Na verdade, nem te notarei

Não comoverão tuas lágrimas ou súplicas (Pic: "Brinde" - MGBON)

Se te amo, te esqueço

Não é sendo teu que seras minha

Não terei teu coração, entregando o meu

Se te amo, não te desejo

só poderei ter-te se tu te entregas

Não te conquisto, te aceito

Só não te desejando, terei-te

Não se tem jamais o que se sonha ter

Caso contrario, se dou-me, serei eu teu

E não tu minha.

Terei-te tão somente em imagem.

Tão somente em sonho

Somente serás digna do meu amor quando se entregar a mim.

Só amarei se me amar."

(Rafael Rabelo - do blog "o Trovador")

************************************************

Ci>> o ser humano é um bicho complicado de entender: ama quando não é correspondido, quer quando não se pode ter, busca quando está difícil de alcançar. Se está perto, disponível, fácil, torna-se pouco interessante, algo resistível! Mas tudo que envolve dificuldade também só é interessante até o momento que se conquista, depois novos objetivos tornam-se prioridade... o equilíbrio é a busca todos os dias da conquista do mesmo sonho, e a consciência de que nada é de fato, conquistado efetivamente, tudo pode ser perdido em uma questão de segundos! Há que se construir dia a dia o alicerce do que se quer, e seus vários tijolinhos empilhados, e aí sim, temos algo concretamente nosso... porque tudo que é fugaz, dura pouco, e perde-se no tempo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário