segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dez bons conselhos para cidadãos honestos e prestantes

1- Não seja tutelado – não permita que as pessoas resolvam as coisas por você, por mais que o problema seja chato de enfrentar. Não finja que acredita em nada do que não acredita; não deixe que lhe imponham uma opinião que você está vendo que não pode ser sua.


2- Não seja colonizado – tenha orgulho de sua herança, não seja subserviente com o estrangeiro, não se ache inferior. Coma o que gostar, fale como gostar, vista-se como gostar – seja como seu povo, não seja macaco.


3- Não seja calado – seja calado só por educação, até o ponto que isto não o prejudicar. Se prejudicar, só cale a boca quando deixar de prejudicar. Não seja insolente e não tolere a insolência.


4- Não seja ignorante – não ser ignorante é um dos mais sagrados direitos que você tem e, se você não usa voluntariamente esse direito, merece tudo o que de adverso lhe acontece. Se você sabe fazer bem o seu trabalho e conduzir corretamente sua vida, você não é ignorante. Mas, se recusar todas as oportunidades possíveis para aprender, você é. Se lhe negam o direito a não ser ignorante, você tem o direito de se rebelar contra qualquer autoridade.


5- Não seja submisso – reconheça suas faltas, mas não se humilhe. Não existe razão na natureza que diga que você tem de ser submisso a qualquer pessoa. Toda tentativa de submetê-lo é muitíssimo grave.


6- Não seja indiferente – ser indiferente em relação ao semelhante ou ao que nos rodeia, quer você seja religioso ou não, é um dos maiores pecados que existem, porque é um pecado contra nós mesmos, um suicídio.


7- Não seja amargo – as coisas acontecem, aconteceram, ficam acontecidas. Se você for amargo, essas coisas continuam acontecendo. Construa sempre.


8- Não seja intolerante – alegre-se com a diversidade humana. Procure honestamente entender os outros. Só não seja tolerante com os inimigos conscientes e comprometidos com o seu fim.


9- Não seja medroso – todo mundo tem medo, mas a pessoa não pode ser medrosa. Para viver é fazer, é necessário manter uma coragem constante e acesa. Isto consiste em vencer a própria pequenez e é um dever e uma obrigação para com nós mesmos.


10- Não seja burro – sim, não seja burro. Normalmente, quando você está infeliz, você está sendo burro. Quando você está sendo explorado, você é sempre infeliz.

 

(Por João Ubaldo Ribeiro)

**************************************************

Ci>> não, eu não estou fazendo a continuação do 'Filtro Solar' do Bial... mas os 10 mandamentos aí em cima são tão eficazes quanto hein...

eu só acrescentaria mais um: não seja inconstante: uma metamorfose ambulante só é válida quando as mudanças são para o melhor... alguem que muda de temperamento como quem muda de roupa torna-se um chatonildo...Smiley piscando Emoticon

Nenhum comentário:

Postar um comentário