segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dúvidas

Que teus lábios falem ao corpo,
existem alguns eternos no prazer,
parte céu, pedaços grandes de inferno,
quando o silêncio se faz presente.
Diga do amor que inventou,
dos males que lhe afligem a alma,
as imagens pagãs que veneramos,
como se fossem deuses dos amantes.
Nenhuma paixão é infinita ou finda,
nas noites dormimos o prazer de hoje,
de abraços e destinos cruzados,
falando de um amanhã que nunca é igual.
Decida que sonhos bons valem um dia,
que nada muda a alma de lugar ou gosto,
como quando a solidão mata o equilíbrio,
só a voz d'outro vem e concede a vida.
Toma-me, leva o corpo e meu sentimento,
crê na luz que mata e engole tuas sombras,
vê o brilho de cristal refletindo em teus olhos
afastando os malditos fantasmas do teu amor.
********************************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário