terça-feira, 24 de novembro de 2009

Surpresa, ao invés da decepção

Decepção

"Deixar-se surpreender de forma desabrida, sem ressalvas ou reparos, exige de nós a crença inesgotável na capacidade que o homem tem de se superar continuamente."

(por Alexandre Pelegi)

A decepção se alimenta da esperança. Talvez por isso ela esteja tão presente em nossa vida. Você se decepciona com seu time a cada derrota; com o político, a quem confiou seu voto... O conhecimento guarda um papel razoável nessa história: se você buscasse um maior equilíbrio entre razão e paixão, acabaria por descobrir a gritante fragilidade de seu time de coração, e ao invés de se decepcionar a cada derrota, passaria a saborear até mesmo um sofrível empate. Se você acompanhasse a política mais de perto, saberia com antecedência as enormes dificuldades de seu candidato para, depois de eleito, realizar o que prometeu em campanha.

Podemos diminuir a decepção reduzindo nossas expectativas diante do mundo. Os budistas identificam no desejo a causa de todo sofrimento. Mas aumentar nosso conhecimento não apenas sobre nossas limitações, como sobre as limitações dos que nos cercam, pode produzir efeito semelhante: como esperar de alguém uma resposta que sinto estar muito além de seu equilíbrio e compreensão do mundo?

Ao debelar o sentimento da decepção, nossa maior luta será evitar o outro extremo: a descrença e a negação, elementos que conformam o pessimismo, terrível doença que nos corrói a alma. Nem a expectativa leviana, tampouco a negação castradora: ao contrário disso, nosso desafio se concentra em atingir o equilíbrio necessário para que possamos abrir nosso coração generosamente para a surpresa. Não esperar, mas jamais desacreditar...

Deixar-se surpreender de forma desabrida, sem ressalvas ou reparos, exige de nós a crença inesgotável na capacidade que o homem tem de se superar continuamente. A superação é o mecanismo divino que a vida oferece a cada um, a todo instante, para que se torne, a cada dia, uma pessoa melhor...

Àqueles que nos surpreendem, agradeceremos a alegria por terem renovado em nós a esperança e a fé na vida. Àqueles que não se aproveitam das chances que o mundo oferece, a estes não caberá nem piedade, nem repulsa. Na decepção eles descobrirão seu maior castigo.

 

Blog: Blog do Pelegi


***************************************************************
Ci>> como diria meu e-migo LFBA: Entre a certeza de estar sempre certa, e o frio na barriga em ser surpreendido, a esperança é uma $%¨&*@#$. Porém, "se chiar resolvesse, sal de fruta não morrria afogado".... o que significa que as decepções estão aí mesmo, aparecem todos os dias para nos provar a fé em dias e pessoas melhores. Podemos nos sentir ingênuos, inocentes mesmo por acreditar neste ou nisto, mas qual a graça da vida senão levantarmos depois dos tombos não é? Ao menos, lá na frente eu vou ter histórias prá contar... Se não estou deprimida, estou distraída, vou passar a prestar atenção então no que realmente interessa, em quem realmente me ve importante, no que realmente é importante... o resto vou dispensar da minha vida, dia a dia, um pouquinho por dia! Tenhamos todos um BOM DIA!
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário