domingo, 21 de março de 2010

Eu quero alguém...

Eu quero alguém...
Preciso ter ao meu lado,
um homem... livre como eu.
Sem vínculos com o passado,
que eu pensei já ter encontrado.

Eu me enganei.

Achei que você compreenderia, afinal
é sempre tão perspicaz!
Mas de me compreender, não é capaz.
Deu-me a sua metade...
mas é muito pouco para mim...
Eu o quero inteiro!
Amante e companheiro,
cúmplice nos bons momentos,
e nos maus também...
sem mais ninguém.

Foram tantos conluios, considerações
que pareciam refletir consenso.
Erroneamente acreditei
que pensava como eu penso...

Mas... quando?
Não sei...

Quando penso em você,
afasta-se de mim, essa sensação tão familiar,
de solidão e tédio...
que não tem mais remédio, porque...
você finge não saber,
da minha ansiedade
da minha necessidade,
de você...

Por isso eu quero alguém...
Alguém que vá além
dessa detestável prática de esperar...
Não dá mais...
E ponto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário