domingo, 6 de junho de 2010

Insegurança

Uma das dificuldades do nosso crescimento emocional é não encontrarmos nosso próprio jeito de viver e desenvolver.
Cada um de nós é único e responsável pela própria vida. Isso, porém, só ocorre se tomamos consciência do nosso valor pessoal, enquanto pessoas singulares.
Nunca existiu, não existe e jamais existirá alguém igual a cada um de nós. Ser um indivíduo significa tomar as decisões de nossa vida, baseando-se na autonomia própria da nossa natureza, ou seja, de acordo com nossas ideias, nossos sentimentos e nossos valores.
Pessoas que querem agradar sempre, que querem sempre ser compreendidas e aprovadas, dificilmente trilharão esse caminho. E com isso não poderão ser felizes, porque a felicidade pressupõe liberdade e amor, começando pelo amor a si próprio. A criança, por não saber ainda viver por conta própria fica atada aos pais. Essa deveria ser apenas uma fase.

À medida em que vamos crescendo, temos de ir nos fazendo para a liberdade e, com isso, nos tornando pessoa. O amor verdadeiro entre as pessoas acontece a partir da individualidade de cada um e da escolha de estarem juntos. Qualquer submissão ou dominação ao outro realça a dependência. O medo do desamparo, da solidão, da rejeição e da perda é que nos faz dependentes. Haverá, porém, perda maior para o ser humano que perder o próprio desejo, a própria liberdade? Ser livre não é fazer o que queremos. Ser livre é saber casar meus desejos com a realidade, movido pelo amor e não pelo medo.

Toda pessoa dependente emocionalmente, no fundo, quer dominar a outra pessoa. “Eu me submeto desde que você fique sob a minha dominação”. O que é um grande engano. Nada podemos fazer para que alguém não nos abandone. Devemos nossa vida, de acordo com nossos princípios e desejos, e quem quiser se relacionar conosco tem de nos aceitar, livres e alegres.
Antônio Roberto by Leonardo - Amigos do Freud
*******************************************
Ci>> ser feliz por voce, todos os dias, amar a si próprio/a primeiro para dar amor depois... resgatar sua dignidade própria e te-la acima de tudo. Quem não se respeita, não merece o respeito de ninguém. O Amor (não importa de qual tipo de relacionamento) não pode ser um imposto, algo que venha a nós por imposição, obrigação ou pedido. Deve ser tão espontâneo quanto o vento que derruba a folha de uma árvore, e para que valha a pena, devemos sentir isso... ou então não vale a pena, não é amor...é Ego, orgulho ferido.

Quando somos avisados...

Ci>> Desde que voltei a estudar, coisas incríveis têm acontecido. Queria dizer a todos que lêem este blog que a Intuição e o Amor que temos dentro de nós são muito mais fortes que qualquer parâmetro que a sociedade nos impõe, inclusive o preconceito, o medo de ser feliz e de ajudar o próximo. Somos aquilo que QUEREMOS ser, mas temos aquilo que PODEMOS ter. Tudo podemos, mas precisamos primeiramente ouvir o que a intuição nos diz (aquela voz que nos guia pela vida, mas que constantemente a desconsideramos). Ela me diz agora que estou caminhando para uma nova vida, uma vida cheia de novidades que me farão crescer, desabrochar para o bem, exercitar o bem. Desejo estar atenta para esta nova fase, sinto que há um novo divisor de águas se aproximando. Me comprometo a dividir com os leitores deste blog cada uma das novas descobertas, minhas percepções, minha opinião pessoal e a opinião de outros, como sempre faço. Por hora, divido a grande notícia de que algo de muito bom, quase inacreditável, está a caminho de acontecer. Agradeço a Deus pela intuição e pela oportunidade de crescimento que se apresenta.
"Quem se aceita como é, doando de si à vida o melhor que tem,
caminha mais facilmente para ser feliz como espera ser."
Chico Xavier pelo espírito André Luiz.

sábado, 5 de junho de 2010

El delito de un Beso...

¡Cuando mi mente formó tu recuerdo...
mis labios inventaron un beso...!

Pero algo sucedió:
¡Este beso se me ha rebelado…!
Y ahora...,tengo un beso rebelde

que se olvidó que, un día, me olvidé de Ti...

Tengo un beso inquieto que no logro dominar...
Hay aquí un beso, en la fila,
que espera su turno para descansar,
finalmente, en Ti...

¡Tengo un beso de juguete que,
en pinochesca actitud,
quiere cobrar vida para vivir parte de tu vida...!

Y, por más que quiero evitarlo,
siempre mi beso se fuga hacia Ti...!
¡Es que no hay lazos que puedan sujetar...
un beso con destino...!
El mío quisiera ser como la Luz...
para viajar con su velocidad...

Mi beso me ha dicho que quisiera ser Sonido
para avisarte su llegada...
¡Y... me ha confesado...
que aceptaría ser Silencio si logra, siendo así,
convertirse en la sorpresa
que altere tus monotonías...!

¡Y hay, ahora, un beso con “pedido de captura”,
pues se ha escapado de su prisión, tan solo...,

para ir hasta Ti y robar uno de los tuyos...!
Si ves un beso sin estrenar...,
¡seguro que es el mío..., y que también es tuyo...!

¡...Ya está...! ¡YA lo atrapé...!

Ahora..., tengo aquí un beso recapturado
cuya condena y destino será ir hasta ti, a diario,
y llevarte
lo que mis distancias y tiempos no permiten:

¡TODO mi cariño...!

Invento que soy Juez y es mi dictamen
que este beso cruce mares, ríos,
valles o montañas..., calles o senderos
y planeando con maestría...
se llegue hasta tu ciudad..., hasta tu pueblo...,
recorra tu calle..., ubique tu casa...,
se deslice por las cerraduras de tus puertas...,
te encuentre en donde estés
y sea Vida en ti...,
y se quede junto a Ti…
unido por una imaginaria y gruesa CADENA
que, espero, sea PERPETUA...!!

Sergio, do blog "El Puente..."
****************************************
Ci>> Gracias Sergio, voce expressou exatamente o que eu queria dizer! Un Saludo, amigo!

A mulher da pag. 194


Ela é loira e linda. Tem 20 anos. Modelo profissional. Saiu na última edição da revista americana Glamour ilustrando uma reportagem sobre autoimagem, e foi o que bastou para causar um rebuliço nos Estados Unidos. A revista recebeu milhares de cartas e e-mails. Razão: a barriga saliente da moça. Teor das mensagens: alívio. Uma mulher com um corpo real.
Não sei se Lizzie Miller, que ficou conhecida como a mulher da página 194, já teve filhos, mas é pouco provável, devido à idade que tem.
No entanto, quem já teve filhos conhece bem aquela dobrinha que se forma ao sentar. E mesmo quem não teve conhece também, bastando para isso pesar um pouco mais do que 48 quilos, que é o que a maioria das tops pesa. Lizzie não é um varapau — atua no mercado das modelos “plus size”, ou seja, de tamanhos grandes. Veste manequim 42, um insulto ao mundo das anoréxicas.
A foto me despertou sentimentos contraditórios.. Por mais que estejamos saturados dessa falsa imagem de perfeição feminina que as revistas promovem, há que se admitir: barriga é um troço deselegante. É falso dizer que protuberâncias podem ser charmosas. Não são.
Só que toda mulher possui a sua e isso não é crime, caso contrário, seríamos todas colegas de penitenciária. Sem photoshop, na beira da praia, quase ninguém tem corpaço, a não ser que estejamos nos referindo a volume. Se estivermos falando de silhueta de ninfa, perceba: são três ou quatro entre centenas. E, nesse aspecto, a foto de Lizzie Miller serve como uma espécie de alforria. Principalmente porque ela não causa repulsa, ao contrário, ela desperta uma forte atração que não vem do seu abdômen, e sim do seu semblante extremamente saudável. É saúde o que essa moça vende, e não ilusão.
Um generoso sorriso, dentes bem cuidados, cabelos limpos, segurança, satisfação consigo próprio, inteligência e bom humor: é isso que torna um homem ou uma mulher bonitos. Aquelas meninas magérrimas que ilustram editoriais de moda, quase sempre com cara de quem comeu e não gostou (ou de quem não comeu, mas gostaria), são apenas isso: magérrimas. Não parecem pessoas felizes. Lizzie Miller dá a impressão de ser uma mulher radiante, e se isso não é sedutor, então rasgo o diploma de Psicologia que não tenho. Ela merecia estar na primeira página, mas, mesmo tendo sido publicada na 194, roubou a cena.
Que reação a foto causou em você? Repúdio ou alívio?
Martha Medeiros
by Leonardo - do blog Amigos do Freud
*****************************************
Ci>> gosto de ler este tipo de artigo, me faz enxergar a vida e as pessoas com os olhos do coração. Pq muitas vezes enxergo com os olhos físicos, cheios de preconceitos e de imposições da mídia e da sociedade... até prá mim mesma! Mas ler um artigo que só ressalta a verdade é como uma frase que "ouvi" de um grande amigo (LFBA): "...realidade é uma ilusao causada pela falta de alcool...". Neste caso eu diria que é uma ilusão causada pela falta de bom senso... ué, mas quem tem bom senso? tem bom senso quem ve uma mulher linda e magra, cabelos longos e fracos, sorriso largo e falso, esperando por uma trégua da sociedade para realmente aparecer a mulher que existe lá dentro, que tem TPM, que come chocolate quando fica nervosa, que tem o famoso "X" a mais ativo, e a usa como referencia? e mau senso??? rs... pensando... pensando...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Curso de Formação de Maridos

Curso de Formação de Maridos

Objetivo pedagógico:

Permite aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram a existência
(o cérebro).

São 4 módulos:

Módulo 1: Introdução (Obrigatório)
1 - Aprender a viver sem a mamãe. (2.000 horas)
2 - Minha mulher não é minha mãe. (350 horas)
3 - Entender que não se classificar para o Mundial não é a morte. (500
horas)

Módulo 2: Vida a dois
1 - Ser pai e não ter ciúmes do filho. (50 horas)
2 - Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas. (500
horas)
3 - Superar a síndrome do 'o controle remoto é meu'. (550 horas)
4 - Não urinar fora do vaso. (1000 horas - exercícios práticos em vídeo)
5 - Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário. (800 horas)
6 - Como chegar ao cesto de roupa suja. (500 horas)
7 - Como sobreviver a um resfriado sem agonizar. (450 horas)

Módulo 3: Tempo livre
1 - Passar uma camisa em menos de duas horas. (exercícios práticos)
Módulo 4: Curso de cozinha
1 - Nível 1. (principiantes - os eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
2 - Nível 2. (avançado) Minha primeira sopa instantânea sem queimar a
Panela.
3 - Exercícios práticos Ferver a água antes de por o macarrão.

Cursos Complementares

Por razões de dificuldade, complexidade e entendimento dos temas, os cursos
terão no máximo três alunos.

1 - A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contar com um técnico
competente para fazer reparos.
2 - Cozinhar e limpar a cozinha não provoca impotência nem homossexualidade.
(práticas em laboratório)
3 - Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com
ela.
4 - O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário?
(biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)
5 - Como baixar a tampa do vaso passo a passo. (teleconferência)
6 - Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases
intestinais. (exercícios de reflexão em dupla)
7 - Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou
correr o risco de parecerem impotentes. (testemunhos)
8 - O detergente: doses, consumo e aplicação. Práticas para evitar acabar
com a casa.
9 - A lavadora de roupas: esse grande mistério.
10 - Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão
(exercícios com musicoterapia)
11 - A xícara de café: ela levita, indo da mesa à pia? (exercícios Dirigidos
por Mister M)
12 - Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou
psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho.

O curso é gratuito para homens solteiros e para os casados damos bolsas.

ENVIE ISTO PARA MULHERES INTELIGENTES QUE PRECISEM DAR UMAS RISADAS... E
PARA HOMENS CAPAZES DE LIDAR COM ISSO!