quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Atitude de Hoje: Conquista! (Extraído do site www.primeiroprograma.com.br)

A arte de vencermos a nós mesmos / Reflexão

PALAVRA-CHAVE
Conquista

"A maior de todas as maravilhas não é o conquistador do mundo, mas o dominador de si próprio".
(Arthur Schopenhauer)


FRASE MUSICAL

"Ela une o mar com o meu olhar, ela só precisa existir pra me completar. Une o meu viver com o seu viver..." .
(Jorge Vercillo / Jota Maranhão)




TOQUES


"Muitas pessoas obteriam sucesso em pequenas coisas se não estivessem preocupadas com grandes ambições."
(s/ autor)

"Nunca somos mais felizes do que quando acreditamos ser."
(Legrand)

"Todas as grandes coisas são simples e muitas podem ser expressas em uma só palavra: liberdade, justiça, honra, dever, piedade, esperança."
(Winston Churchill)




TOQUE BRAHMA KUMARIS

Silêncio

Se você quer encontrar a paz, primeiro precisa aprender a ficar quieto para, então, se tornar pacífico. Você só consegue se tornar pacífico quando segura, com firmeza, as rédeas da mente descontrolada e interrompe os pensamentos incessantes. Assim, uma vez que você domina a sua mente, pode começar a guiá-la para levá-lo ao silêncio, ao silêncio verdadeiro. Não a um lugar sem som, mas um lugar onde você possa experimentar um senso profundo de paz e uma consciência penetrante do seu bem-estar.

(por Brahma Kumaris)


TEXTO ATITUDE


Divulgação/Arquivo




Reflexão

Se vai tentar
siga em frente.

Senão, nem começe!
Isso pode significar perder namoradas
esposas, família, trabalho...e talvez a cabeça.

Pode significar ficar sem comer por dias,
Pode significar congelar em um parque,
Pode significar cadeia,
Pode significar caçoadas, desolação...

A desolação é o presente
O resto é uma prova de sua paciência,
do quanto realmente quis fazer
E farei, apesar do menosprezo
E será melhor que qualquer coisa que possa imaginar.

Se vai tentar,
Vá em frente.
Não há outro sentimento como este
Ficará sozinho com os Deuses
E as noites serão quentes
Levará a vida com um sorriso perfeito
É a única coisa que vale a pena.


(Charles Bukowski)


Divulgação/Arquivo

A arte de vencermos a nós mesmos


"O maior guerreiro é aquele que vence a si mesmo". Essa frase é do estrategista e mestre chinês do século quatro antes de Cristo, Sun Tzu. Ele escreveu o clássico 'Arte da Guerra'.

Para vencer a si mesmo é preciso despertar o estrategista que há dentro de nós, mantendo o equilíbrio entre o corpo, a mente e a consciência.

A estratégia para conseguir esta harmonia é bem simples: vivencie plenamente o presente. Esteja alerto, porém relaxado.

O estrategista sabe que soldados de uma tropa não podem tomar decisões de comando por conta própria, eles apenas obedecem às ordens da nação para execução plena da estratégia.

Os generais e altos oficiais, coordenados pelo estrategista, representam nossa mente. É a intuição coordenando e unida à razão.

Quando nos deparamos com um defeito a ser vencido, devem agir de cima pra baixo. Tal como dizem os sábios chineses: 'não se varre uma escada de baixo para cima'.

Diante de um obstáculo, mantenha o equilíbrio, conheça seus impulsos, mantenha sua mente serena e faça com que ela se ajuste aos desafios do caminho.

O general que faz suas tropas avançarem rápido de mais pode levá-las ao abismo. Se avançarem lento demais, perderão a oportunidade da vitória no tempo certo.

O mesmo pode acontecer com executivo e sua empresa. A estratégia possibilita dar passos na medida certa, mas pode ser arruinada por jogos ilusionistas do adversário.

Para evitar errar, podemos tomar decisões consultando nosso estrategista interno, nosso estado de consciência. Observar o não observado, compreender a forma através do vazio.

Ponderar, frear os esquemas dos nossos adversários não pela hostilidade, mas pela diplomacia. Como disse Confúcio: "Não se mata uma mosca com tiro de canhão".

A sabedoria na arte de vencermos a nós mesmos é a ponderação e o bom senso em todos os instantes da vida.

Deixar de agir por impulsos do corpo e do stress precipitado, evitando cair no esquema engenhoso do nosso pior inimigo: nós mesmos.

Para mudarmos sempre para melhor, não basta levar nossas tropas de campo em campo, mas treiná-las melhor, assim como nossa mente.

Nem sempre se muda de instituição educacional para obter o melhor aprendizado. A mudança se faz em nossas configurações internas.

Uma boa receita de configurações estratégicas para vencer a si mesmo é: Adquira a autoconfiança através do autocontrole, e este através da autodisciplina.

(texto de Shidoshi Graziano Nardis)

Nenhum comentário:

Postar um comentário