segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Lição de Vida

O Remanescente

Todos os Direitos Reservados a Jesus ©risto

 

Se você colocar um falcão em um cercado com um metro quadrado e inteiramente aberto por cima, o pássaro, apesar de sua habilidade para o voo, será um prisioneiro.

A razão é que um falcão sempre começa seu voo com uma pequena corrida em terra.

Sem espaço para correr, nem mesmo tentará voar e permanecerá um prisioneiro pelo resto da vida nessa pequena cadeia sem teto.

 

O morcego, criatura notavelmente ágil no ar, não pode sair de um lugar nivelado; se for colocado em um piso completamente plano, tudo que ele conseguirá fazer é andar de forma confusa, dolorosa, procurando alguma ligeira elevação de onde possa se lançar.

 

Um zangão, se cair em um pote aberto, ficará lá até morrer ou ser removido.

Ele não vê a saída no alto; por isso, persiste em tentar sair pelos lados, próximo ao fundo. Procurará uma maneira de sair onde não existe nenhuma, até que se destrua completamente, de tanto atirar-se contra o fundo do vidro.

 

Há pessoas como o falcão, o morcego e o zangão: atiram-se obstinadamente contra os obstáculos, sem perceber que a saída está logo acima.

 

Se você está como um zangão, um morcego ou um falcão, cercado de problemas por todos os lados, não se desespere, olhe para cima pois é de lá que virá seu socorro!!!!

 

Aproveite e inicie este novo ano lendo e aprendendo com o Salmo 121...

[[Cintia]] DO MEU AMIGO EDU RASSAM ><> ><> ><> ><> ><>

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Os 9 'Insights' da 'Profecia Celestina'

Quem tiver olhos para ver, que veja!

1 - "Estamos descobrindo novamente que vivemos num mundo profundamente
misterioso, cheio de coincidências súbitas, encontros e sincronicidade que
parecem destinados."
2 - "À medida que mais de nós despertamos para este mistério, criaremos uma
visão do mundo completamente nova - redefinindo o universo como energético e
sagrado."
3- "Nós descobriremos que tudo ao nosso redor, toda a matéria, consiste e
vem de uma energia divina que estamos começando a ver e entender."
4 - "A partir desta perspetiva, podemos ver que os seres humanos sempre se
sentiram inseguros e desconectados desta fonte sagrada e tentaram 'receber'
energia dominando uns aos outros. Esta luta é responsável por todos os
conflitos humanos."
5 - "A única solução é cultivar uma reconexão pessoal com o divino, uma
transformação mística que nos enche de energia ilimitada e amor, estende a
nossa percepção de beleza, e levanta-nos para uma Consciência Superior."
6 - "Nessa consciência, podemos libertar o nosso próprio padrão de controle
e descobrir uma verdade específica, uma missão, estamos aqui para partilhar
o que ajuda a humanidade a evoluir em direção a esse novo nível de
realidade."
7 - "Na busca dessa missão, podemos descobrir uma intuição interior, que nos
mostra onde ir e o que fazer e, se fizermos apenas interpretações positivas,
traz um fluxo de coincidências que abre as portas para a nossa missão se
desdobrar."
8 - "Quando uma quantidade suficiente de nós entrar nesse fluxo
evolucionário, sempre dando energia ao Eu Superior de todos os que
encontramos, vamos construir uma nova cultura onde os nossos corpos evoluem
para níveis cada vez mais elevados de energia e perceção."
9 - "Desta forma, participamos na longa jornada da evolução do Big Bang ao
objetivo final da vida: energizar os nossos corpos, geração por geração, até
que entramos num paraíso e podemos finalmente ver."
 
CINTIA>> Como disse P. Coelho: é uma mensagem universal de amor... amor pelo
próximo, amor ágape... sem controle, sem interesse, sem apego, só amor -
troca de energia que alimenta o outro ser humano e aumenta a nossa energia
por consequência, consciência do todo, da energia criadora que envolve o
mundo, que nos permitiu enxergar coisas e sentir momentos, espaços, pessoas
os quais nunca tivemos qualquer contato anterior... isso é D-I-V-I-N-O!!! -
"Look not from the mind, but from the soul. For the Life that is coming is
already before us, waiting to open up the world. Just look more closely.
Find the eyes to see."

http://www.dailymotion.com/video/x15jupw_a-profecia-celestina-1%C2%AA-parte-
legendado-pt_shortfilms

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Os arrogantes

Defeitos, quem não os tem? 


Há os avarentos, os mal-humorados, os fofoqueiros, os mentirosos, os chatos. Não os expulsamos a pontapés do universo porque todos nós, com maior ou menor frequência, um dia também já fomos pão-duros, já passamos uma maledicência adiante e já torramos a paciência alheia. 

É preciso ser tolerante com os outros se queremos que sejam conosco, não é o que dizem? Então, ok, aceitam-se as falhas do vizinho. Mas arrogância não tem perdão. E os arrogantes não são poucos. Façamos aqui um retrato falado: são aqueles que andam de nariz em pé, certos de que são o último copo d'água do deserto. 


Aqueles que são grosseiros com subalternos, que empolgam-se ao falar de atributos que imaginam ser exclusivos deles, os que furam a fila do restaurante e tomam como ofensa pessoal caso sejam instalados numa mesa mal localizada. São os que ostentam, que dão carteiraço e que sentem um prazer mórbido em humilhar aqueles que sabem menos - ou que podem menos. São os preconceituosos e os que olham o mundo de cima pra baixo. Será que eles acreditam que são assim tão superiores? Lógico que não, e isso é que é patético. Os arrogantes são os primeiros a reconhecer sua própria mediocridade, e é por isso que precisam levantar a voz e se auto promover constantemente. 


Eles não toleram a porção de fragilidade que coube a todos nós, seres humanos, e não se acostumam com a ideia de que são exatamente iguais aos seus semelhantes, sejam estes garçons, porteiros da boate ou executivos de multinacionais. Dão a maior bandeira da sua insegurança. O arrogante acredita que todos estão a falar (mal) dele, lê entrelinhas que não existem, escuta seu nome mesmo quando não foi pronunciado e, ao descobrir que não é mesmo dele que estão falando, aí é que morre de desgosto. 


Todo arrogante traz um complexo de inferioridade que salta aos olhos. Sempre tive um pouco de pena deles pelo papelão que desempenham em público. Dizem que Naomi Campbell entra nas melhores butiques brasileiras, escolhe algumas roupas e sai sem pagar, acreditando estar enaltecendo a loja com sua simples presença no estabelecimento. É uma arrogante folclórica e inofensiva. Atentos devemos ficar aos arrogantes armados: os que invadem países, os que destroem quem atravessa seu caminho. 


O caso do juiz cearense é típico: quis entrar num supermercado que já havia fechado e o vigia teve a petulância de tentar impedir. Levou um tiro, claro. Que o juiz alega ter sido acidental, sem explicar a razão de, depois de disparar, não ter nem ao menos olhado pro cadáver e ter ido direto às gôndolas atrás do que queria comprar: cerveja, gilete, sorvete, sabe-se lá o que lhe era tão urgente. Repare bem: quase todos os atos de violência são protagonizados por um arrogante que entra em pânico com a palavra não. 


Mais vale a lágrima da derrota do que a vergonha de não ter lutado, por isso lute por tudo aquilo que sonhaste, mesmo que te custe uma lágrima derramada! 


A vitória mais bela que se pode alcançar é vencer a si mesmo.

 

Martha Medeiros (do Blog ‘Amigos do Freud’)

 

*************************************************************

CINTIA>> Sabe o que eu, CINTIA, penso de quem se acha melhor que qualquer outra pessoa por que frequentou certos lugares, viagens, reuniões, clubes, festas, grupos? Sabe o que eu, CINTIA, penso sobre pessoas que julgam conhecer outro ser humano profundamente nos primeiros 20minutos de conversa em comum e se acham no direito de traduzi-las, do alto de sua arrogância própria, denegrindo e até mesmo ofendendo o próximo pelas costas, baixo seu próprio julgamento? Sabe o que eu, CINTIA, penso sobre pessoas que agem pelas beiradas, pelos cantos, na sombra de sua alta imagem, sem se expor, sem expor o que pensam de verdade por pura hipocrisia (esta sim exposta a olhos vistos)? Sabe o que eu, CINTIA, penso de pessoas que te tratam como um ser menos digno de receber um bom dia, um abraço, um afago, uma ajuda, por que você não faz parte do clube high society dos quais elas pertencem? Sabe o que eu, CINTIA, penso sobre pessoas que negam uma mão amiga em momentos difíceis a qualquer ser humano em prol do próprio umbigo e atribuem tal falha ao vento leste que soprou repentinamente naquele momento somente para não dizer a verdadeira razão pela qual negligenciou tal ajuda? EU, CINTIA, PENSO QUE HÁ UM DEUS QUE VÊ A ESSENCIA DO SER HUMANO, EXATAMENTE QUEM É QUEM e ACREDITO que quem tem mais possibilidades na vida, os que recebem mais conhecimento, mais oportunidades, mais ‘graus’ de inteligência e entendimento, recebem também maiores responsabilidades e menos direito de errar... penso que a vida o cobrará por sua conduta em algum momento ali na frente, pois nossas vidas são regidas por alguém que, aí sim, é maior que todos nós, os amarelos, os vermelhos, os pretos, os brancos, os azuis, os coloridos. E ainda assim, consciente daquilo que PENSO, não acho nada de ninguém, não imagino nada de ninguém, e nem de tempo para isso eu disponho! Não sou melhor, maior ou mais digna para PENSAR isso ou aquilo de ninguém. Ainda acredito que somos todos UM e tal qual, somos por consequência todos, absolutamente iguais. O que pode nos diferenciar é a expectativa que temos uns dos outros, e isso, parece, que muda tudo!

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Despertar Espiritual

A alma dos homens está inchada de emoções grossas e de paixões turbulentas.
O campo emocional humano está infestado de caminhos perigosos e de devoradores espirituais, que destroçam violentamente os despojos das emoçõ...es negativas.
Há muita violência na alma dos homens, e é por isso que o sofrimento os persegue tão continuamente.
Quando se fala em pacificar as emoções, as pessoas não entendem, pois as emoções violentas são mais familiares e presentes do que os objetivos da paz espiritual. É por causa das posturas emocionais ridículas que a humanidade é tão sofrível. É por causa do coração inchado que as atitudes são tão medíocres.
Os seres luminosos passam os ensinamentos espirituais, mas as pessoas não coadunam com eles e preferem entregar a alma a objetivos torpes e fúteis. O chamado do ego mascara seus melhores potenciais, levando-as à consecução de realizações tacanhas.
Parece que o ser humano porta uma doença espiritual, mas isso não é verdade. Dentro de cada um reside o potencial divino puro, só esperando o momento do despertar espiritual.

Aos que estudam os temas espirituais, um alerta:
- Não se chega aos cumes da realização espiritual portando trevas no coração;
- Não se chega às verdades da alma sintonizando a mente a objetivos escusos;
- Não se chega à pura luz com os chacras opacos;
- Não se chega às estrelas com a mochila do medo agarrada às costas;
- e não se firmam no caminho espiritual aqueles que caminham com objetivos levianos.

Paz e Luz!

Por Ramatís e Os Iniciados

 

 

By Pai Marcio Freire

Templo Umbandista de Pai Ogum e Caboclo Pedra Branca

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Projeto de lei 254/2010 que declara a Umbanda como patrimônio cultural imaterial de São Paulo.

Nota Oficial

Foi aprovado nesta quarta-feira o projeto de lei 254/2010 que declara a Umbanda como patrimônio cultural imaterial de São Paulo. 
Projeto de lei do nosso sempre vereador Quito Formiga que luta ama e acredita na nossa querida e amada Umbanda.
Essa aprovação Teve a atuação efetiva e determinante do nobre vereador POLICE NETO,que abraçou a nossa causa e lutou por ela. 
Longe de quaisquer paixões ideológicas ou partidárias, entendemos que esta conquista é de todos os umbandistas.O povo unido mostrou que ama e acredita na nossa querida e amada Umbanda ,agradeço de todo coração a todos que enviaram emails ,e lutaram para mais uma conquista para nossa Religião .

SALVE A UMBANDA MEUS IRMÃOS!!!

Pai Engels de Xangô por Radio Toques de Aruanda

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Letter to a Friend

 

Letter To a Friend

I'll be there to hold you by the hand
When you need someone to walk you home
You know that I'll be there to understand
When you call me on the phone
I'll be there to watch you when you sleep
When you close your eyes at night
And I'll be there to keep your secrets kept,
Cross my heart, hope to die
I swear each word is true
There's only one thing I wouldn't do
I'll be there when you need a real friend
I'll be there to listen to your secrets
I'll be there and give you all I've got
I'll be there when you paint your masterpiece
And I'll be right beside your every move
I'll give you my eyes so you can see
And I'll help you to find the things you've lost
When you're busting at the seams
I swear each word is true
There's only one thing I wouldn't do
I ain't gonna love you
I ain't gonna love you
Chorus:
Nobody wants you like I want you
Nobody needs you like I need you
You know I would beg and plead, get down on my knees
I'd do most anything, it's true
But I ain't gonna love you
I ain't gonna love you
'Cause I love you
I'll be there to love the things you love
I'll be the one who knows your middle name
Be the only one that you can trust
I'll give you the blood that's in my veins
I swear these words are true
There's only one thing I wouldn't do
I ain't gonna love you
Chorus:
'Cause nobody wants you like I want you
Nobody needs you like I need you
You know I would beg and please, get down on my knees
Do most anything for you
But I ain't gonna love you
I ain't gonna love
'Cause I love you
Because I love you

(Jon Bon Jovi)

Carta Para Um Amigo

Estarei lá para segurar sua mão
Quando precisar de alguém para te levar para casa
Você sabe que estarei lá para entender
Quando me ligar
Estarei lá para te observar dormindo
Quando fechar seus olhos de noite
E pode contar comigo para guardar seus segredos
Juro por Deus
Juro que cada palavra é verdadeira
Há apenas uma coisa que eu não faria
Estarei lá quando você precisar de um verdadeiro amigo
Estarei lá para ouvir seus segredos
Pode contar comigo e eu te darei tudo que tenho
Estarei lá quando pintar sua obra de arte
E estarei ao seu lado em cada passo
Te daria meus olhos para que pudesse ver
E vou te ajudar a procurar as coisas que perdeu
Quando você estiver rebaixado
Juro que cada palavra é verdadeira
Há apenas uma coisa que eu não faria
Eu não vou te amar
Eu não vou te amar
Ninguém te quer como eu quero
Ninguém precisa de você como eu preciso
Você sabe que eu imploraria e suplicaria
Ficaria de joelhos
Faria quase tudo, é verdade
Mas eu não vou te amar
Eu não vou te amar
Porque eu te amo
Estarei lá para amar as coisas que você ama
Serei o único que sabe seu nome do meio
Serei o único em quem confiar
Te darei o sangue que corre em minhas veias
Juro que estas palavras são verdadeiras
Há apenas uma coisa que eu não faria
Eu não vou te amar
Pois ninguém te quer como eu quero
Ninguém precisa de você como eu preciso
Você sabe que eu imploraria e suplicaria
Ficaria de joelhos
Faria quase tudo por você
Mas eu não vou te amar
Eu não vou te amar
Porque eu te amo
Porque eu te amo
 
(Jon Bon Jovi)

 

sábado, 10 de agosto de 2013

De Janeiro a Janeiro (part. Nando Reis)


 
Não consigo olhar no fundo dos seus olhos
E enxergar as coisas que me deixam no ar, me deixam no ar
As várias fases, estações que me levam com o vento
E o pensamento bem devagar...
Outra vez, eu tive que fugir
Eu tive que correr, pra não me entregar
As loucuras que me levam até você
Me fazem esquecer, que eu não posso chorar
Olhe bem no fundo dos meus olhos
E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar
O universo conspira a nosso favor
A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar
Mas talvez, você não entenda
Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor, não será passageiro
Te amarei de janeiro a janeiro
Até o mundo acabar

Roberta Campos

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Exato Momento

O amor precisa da sorte,
De um trato certo com o tempo...
Pra que o momento do encontro seja pra dois o exato momento!
O amor precisa de sol,
E do barulho da chuva!
De beijos desesperados,
De sonhos trocados, da ausência de culpa!
Talvez o amor só seja assim pra mim,
E pra você não seja nada disso...
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso!
Talvez o amor só seja assim pra mim,
E pra você não seja nada disso!
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso!
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...

Mas se o amor quiser mudar as leis do que é certo,
Ele faz que o improvável aconteça...
Quando o amor vier não tema, tenha fé,
Ele encherá seu olhar de esplendor e beleza!

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...


Zé Ricardo

Ci>> O Momento certo, o jeito certo, a hora certa, o olhar certo, a música, o local, a frase certa... ou nada disso!!! Vai depender mesmo é de como, Quando, e sob quais circunstancias o amor vai querer se manifestar. O Fato é que ele é dono do seu (e do nosso) tempo, ele não se planeja, só acontece, e nos coloca em situações de risco porque ele acha que é hora, mesmo que para nós não seja... é aquele momento que nos vemos quietos, sem falar nada, calados e receosos ao lado da pessoa amada, quando não sabemos como puxar papo, não temos chão, nem onde por as mãos, não temos a menor ideia de como manter a naturalidade. Seja qual for a vontade do Amor, ele a satisfaz por seu próprio interesse, sem que precisemos agir em seu favor, entender suas razões, ou mesmo controlar suas manias, suas loucuras, seu egocentrismo. Dizem que só devemos permanecer alerta e abertos para que ele nos 'ataque', deixarmos que ele haja pelo próprio impulso, e tentarmos nos manter isentos de culpa ou de preconceitos, imunes ao sentimento de expectativa, inferioridade ou superioridade, simplesmente dispostos...

terça-feira, 6 de agosto de 2013

EXU MARABO

Exu vem no tempo e no vento...
A força da paz e do amor
raízes da terra,
do quente núcleo à mais distante esfera.

Senhor dos caminhos...
Justiça... Ele não bambeia
Justiça... Amigo Leal

Marabô mensageiro da luz
Ilumina as trevas e afasta o mal!

Olhe a luz de prata da lua
Ilumina as vias...
Olhe a luz de prata da Lua

Marabô que caminha nas estrelas
E caminha também na Rua...

Exu é Justiça... Exu é Amor...
Ilumina e zela Por mim
Ele é Exu... É
Marabô...

Sua capa de veludo...
Manto de estrelas...
Seu chapéu, Sua coroa...
Minha força Minha defesa...

Sua Capa de Veludo
Protege quem caminha com a verdade...
Justiça é seu Nome...

Marabô A luz que desbanca a Falsidade!

Lodemy Ayo

(Luana Thoreserc)

sábado, 15 de junho de 2013

AMOR acaba? Continua? Como? Quando?

Alma gêmea da minh’alma,
Flor de luz da minha vida,
Sublime estrela caída
Das belezas da amplidão! (…)
És meu tesouro infinito,
Juro-te eterna aliança,
Porque sou tua esperança,
Como és todo o meu amor! (…)
(Emmanuel, Há dois mil anos, Chico Xavier)



Hoje não falaremos sobre o amor universal, exemplificado por Jesus, intuído e desejado para o futuro da humanidade; analisaremos o amor entre duas almas, o que nos liga especialmente a uma pessoa.
Das definições de Amor que encontramos, a que parece estar mais de acordo com as necessidades deste estudo é:
Amor é o sentimento que indica a viva afeição
que nos impele para a pessoa
que é objeto dos nossos desejos,
numa clara inclinação da alma e do coração.


O verdadeiro amor, portanto, é aquele que sente afeição profunda, nos inclinando para uma pessoa em especial, com a qual a alma e o coração desejam compartilhar do mesmo ar, experiências e momentos.

Qualquer desejo de posse, desconfiança, medo, ou exclusivamente sensual que haja no sentimento, demonstra que o amor está mesclado de paixão – ainda não se sublimou.



O AMOR ULTRAPASSA A MORTE? 

Sim, o verdadeiro amor (paixão NÃO é amor) é laço incorruptível que transcende a morte. A morte é o fim da vida orgânica, nada mais que um desatar dos nós que prendem o princípio inteligente (alma) ao corpo material. Com a morte, o que somos, sentimos e pensamos permanece vivo, até mais intenso, pois já não está ofuscado pela matéria. Sendo assim, os sentimentos permanecem vivos.

HÁ VÍNCULOS DE AMOR NAS REENCARNAÇÕES E NA ETERNIDADE? 

Se a alma é imortal e o amor transcende a morte, fácil é conceber que os vínculos de amor alimentado nas diversas encarnações, continuam existindo tanto na erraticidade (período vivido na espiritualidade, entre as encarnações) quanto durante a encarnação. Na vida espiritual o sentimento é pleno, consciente, sabemos quem é alvo de nosso afeto e dedicação, embora não deixemos de amar fraternalmente, infinitos outros espíritos que caminham conosco.

EXISTEM ALMAS GÊMEAS? 

Não existem almas gêmeas no sentido popularmente utilizado, ou seja, duas metades que eternamente necessitam uma da outra para completar-se, que se procuram incessantemente, infelizes uma sem a outra, e sendo uma fatalidade estarem juntas um dia. Deus fez cada espírito inteiro, indivisível. No entanto podemos entender como sendo almas gêmeas, as almas que caminham juntas na imortalidade, encarnam próximas, conhecem-se, ajudam-se, compartilham, e aprendem a amar-se de forma especial. Uma e outra são inteiras, embora se amem e procurem ajudar-se. Este amor não as faz olvidar o amor fraterno e universal que todos sentiremos um dia, por toda a humanidade.

AS ALMAS QUE SE AMAM, SE ENCONTRAM EM OUTRAS VIDAS? 

Havendo continuidade da vida na espiritualidade, a única permanente, e havendo a condição positiva do espírito levar consigo suas aquisições morais, de conhecimento e sentimentais, o amor que sentem é como imã que os atrai aos objetos de seu afeto, tanto na encarnação quanto na espiritualidade. A vida espiritual é de atividade construtiva, as almas que se amam procuram estudar e trabalhar juntas, ajudam-se no crescimento mútuo, os mais adiantados auxiliam os que se perderam temporariamente no caminho. Muitas encarnam juntas; outras optam por seguir o afeto que encarnou, em espírito, como “anjo de guarda”. O certo é que não se esquecem, e procuram estar por perto para mutuamente apoiarem-se.

É POSSÍVEL RECONHECER UM AMOR DE VIDAS PASSADAS? 

Na espiritualidade o sentimento é claro, de uma força e suavidade que mostram o que existe entre os espíritos que o sentem. Tanto mais fácil perceber este elo afetivo, quanto mais desenvolvido moral e espiritualmente é o espírito. Já durante a encarnação, há uma limitação imposta pelo esquecimento do passado, uma vantagem que Deus nos proporcionou para que o livre-arbítrio fosse pleno em nós. Quando encarnamos esquecemos do passado, e deixamos adormecidas lembranças e sentimentos. Se duas almas que se amam se encontram, talvez não venham a perceber imediatamente a importância real de uma na vida da outra, mas sentirão empatia, simpatia ímpar e profunda, o que as faz pender para a pessoa que acabaram de conhecer na nova encarnação. O reconhecimento de um amor de milênios pode ser forte e imediato, mas em geral, para nos facilitar a vida, surge doce e suave, lenta e profundamente.

O QUE FAZER QUANDO SE REENCONTRAM COM DESTINOS JÁ DEFINIDOS? 

O fato de duas almas gêmeas – no sentido que expusemos, de terem aprendido a amar-se e que se procuram para continuar juntas sua jornada – encontrarem-se na encarnação, não significa necessariamente que devam ficar juntas, enquanto a experiência terrena estiver em andamento. Há reencontros que acontecem para que formem família, exemplifiquem o sentimento, evoluindo e dando, uma à outra, força nas provas, expiações e missões que vieram cumprir. É bem comum também que afetos verdadeiros não se encontrem, que estejam, cada um, vivendo experiências com outras almas, de modo a ampliar os laços do amor fraternal. Neste caso, costumam aliviar a saudade através de visitas em espírito (sonhos).
Há ainda outra possibilidade, em geral prova bem difícil por exigir o mais amplo sentimento de resignação, coragem e amor ao próximo: duas almas encontrarem-se, reconhecerem-se, amarem-se e não poderem ficar juntas porque já estão comprometidas com outras pessoas e famílias.
E porque Deus faria isso? Deus não fez. As próprias almas pediram esta prova como exercício expiatório e prova de resistência de suas más tendências, em geral, o egoísmo.

Imaginemos…

Duas almas aprendem a se amar; almas gêmeas que se tornam, escolhem experiências que irão fazê-las evoluir. Espíritos ainda em progresso, possuem defeitos morais que estão trabalhando nas existências. Nascem juntas, separadas, na mesma família, em outras, entre amigos ou inimigos. Entre tantas vidas, numa optam por temporariamente (o que são os anos de uma encarnação perante a imortalidade?) por encarnarem separadas. Casam-se com outras pessoas, formam famílias. Mas um dia encontram-se. Reconhecem-se. O amor ressurge. Seus compromissos espirituais são logo esquecidos, desejam-se. Eles deveriam resistir à tentação de trair, de abandonar os companheiros, os filhos, os compromissos, construindo falsa felicidade sobre lágrimas alheias. No entanto cedem. Traem, abandonam, fogem… não importa. Querem ser felizes e isso lhes basta. É o EGOÍSMO e a falta de fé no futuro, que lhes dirige a ação.
Mas não há real felicidade senão a conquistada no direito e na justiça. Se vencerem a tentação de fazer o que citamos, terão no futuro o mérito de estar uma com a outra. Se se deixam arrastar pelas paixões, estarão fadadas a novos afastamentos, lições dolorosas.
Escolhem esta experiência porque a visão que têm na espiritualidade é diferente da limitada visão da encarnação. Melhor abrir temporariamente mão da presença amada, já que o afeto não se esvai na ausência, do que abrir mão de estarem juntos em várias vidas e seus intervalos. Sendo o egoísmo o único motivador (e não o amor) da escolha de ficarem juntos a qualquer preço, constrói-se sólido castelo sobre a areia das ilusões. Fatalmente ele desmoronará, e será preciso reconstruí-lo.

By
Vania Loir@ Vasconcelos 

Ci>> [“... Como um raio e um arco-íris, vivendo num mesmo céu, belezas tão diferentes pintadas num só papel... Vencemos o impossível com a força do coração?! Parece estranho, mas nós nos amamos: Homens e Anjos!!!...” (Fernando e Sorocaba, adaptado) / Essas duas Almas estão sempre se buscando na Terra. Aquela que se purificar primeiro ajudará a outra na sua evolução.(“Alma Gémea – O Encontro e a Busca” – Dulce Regina) / “Duas Almas Gémeas são tudo uma para outra. Nenhum ser do mundo pode proporcionar-lhes a mesma plenitude. Duas Almas Gémeas, que Deus criou juntas, são absolutamente feitas uma para a outra e, mesmo distantes, estão unidas. Essas duas metades encontram-se no decurso da sua evolução, porque cada uma traz a imagem da outra, no mais profundo do seu ser, pois cada uma marcou a outra com seu selo.(“Alma Gémea – O Encontro e a Busca” – Dulce Regina) / Sempre existe uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto ou no meio das grandes cidades. E quando estas pessoas se cruzam, e os seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perdem qualquer importância, e só existe aquele momento. (“O Alquimista” – Paulo Coelho) / Toda a vida do Homem sobre a face da Terra se resume a isso – procurar a sua Outra Parte. Não Importa se ele finge correr atrás da sabedoria, do dinheiro ou do poder. (“Brida” – Paulo Coelho) / Duas pessoas amam-se graças a um milagroso magnetismo que as atrai e encontram-se por meio de incríveis coincidências, duas almas gémeas que se descobrem no mistério do romance. Mesmo assim, surgem problemas para resolverem juntos, problemas fascinantes, desafios que nos põem à prova ano após ano. Mas, se o romance esmorecer, perderemos com ele o poder de atravessar tempos difíceis, aprendendo a amar. (“Uma Aventura do Espírito” – Richard Bach) / Uma alma gémea é alguém cujas fechaduras coincidem com as nossas chaves e cujas chaves coincidem com as nossas fechaduras. Quando nos sentimos suficientemente seguros para abrir as nossas portas trancadas, surge o nosso eu mais genuíno e podemos, então, ser completa e honradamente quem somos. Cada um descobre a melhor parte do outro. (“A Ponte Para a Eternidade” – Richard Bach)] - Acho que temos argumentos suficientes para acreditar...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Os 6 arquétipos femininos do BCG ainda valem?

No Brasil, cada vez mais se fala em público feminino como alvo de consumo, mas a praxe é ainda segmentá-lo principalmente com parâmetros sociodemográficos. O Boston Consulting Group (BCG) fez algo diferente: segmentou-o em arquétipos conforme o comportamento/estilo de vida, a partir de uma pesquisa com amostragem mundial (12 mil mulheres em 21 países), que saiu em livro, o que lhe dá mais confiabilidade e precisão. Trouxemos esses seis arquétipos do BCG na edição nº 84 da revista HSM Management, em um dossiê especial sobre o tema (que tinha muita coisa bacana e ainda válida, aliás), e acho pertinente relembrá-los:

1 Mulheres que vivem contra o relógio:
São as consumidoras mais sofisticadas e de mais alta renda. Têm agenda apertada. Sentem-se atraídas por produtos e serviços inovadores. Dividem-se em mulheres que lutam pelo reconhecimento (motivadas pelo sucesso profissional) e mulheres independentes (sem filhos, trabalham intensamente, têm alta educação e realizam poucas tarefas domésticas).

2 Mulheres sob pressão:
São as que mais sentem o estresse da falta de tempo e as responsabilidades. Dividem-se em mulheres multitarefa de sucesso (profissionais com filhos e no controle de suas vidas) e mulheres que lutam pela estabilidade (trabalham, lidam com tarefas domésticas e o tempo nunca é suficiente).

3 Mulheres que se concentram em relacionamentos.
São jovens, têm bom nível educacional e sentem-se mais motivadas para ter uma família feliz do que pelo sucesso profissional. Têm alta renda e dedicam a maior parte do tempo ao marido, aos amigos, a viajar e a se divertir.

4 Mulheres satisfeitas com filhos independentes:
A maioria tem mais de 50 anos. Seus filhos já não moram com elas. Algumas, ainda casadas, dedicam tempo ao marido. Sua preocupação principal é a saúde e envelhecer com dignidade. Trabalham menos horas e têm tempo disponível para o ócio.

5 Mulheres sozinhas:
São divorciadas ou viúvas, administram a própria vida. Um bom plano de saúde importa mais do que um novo amor. Vivem menos confortavelmente do que no passado, o que lhes gera mal-estar. Valorizam a autonomia e sua prioridade é o trabalho.

6 Mulheres que lutam para chegar ao fim do mês:
Vivem estressadas, administram seus gastos no detalhe, são infelizes e não investem tempo nem dinheiro em artigos de beleza ou academias. Carecem de estudos universitários, o que afeta seu nível de renda e contribui para os baixos níveis de satisfação pessoal.

Pontos Fortes X Pontos Fracos: Como identificá-los e usá-los em benefício próprio?

Todas as pessoas sem exceção têm pontos fortes e fracos. Os pontos fortes convencionam os recursos – a habilidade de alguém para desempenhar com maestria determinadas atividades. A abordagem dos pontos fortes tornou-se um clichê. Seja em entrevistas de emprego ou em eventos sociais, temos como objetivo tentar ilustrar nossas melhores facetas no intuito de sermos legitimados pelas pessoas ao nosso entorno. Afinal, é o que nos torna mais atraentes e interessantes. Nem sempre a pergunta é direta – quais são seus pontos fortes? Mas, de um jeito ou de outro, todos procuram saber o que nos diferenciam das demais pessoas. Isso é fato.

Os pontos fracos caracterizam as dificuldades, pois fala da fragilidade que limita o desempenho do "melhor de si". Culturalmente, desde que nascemos, somos levados a esconder nossos pontos fracos para nos tornarmos dignos das melhores avaliações. Tudo aquilo que compromete nossa "boa imagem", acaba virando insumo de recalque. Furtamos-nos de reconhecer nossos pontos fracos e quanto mais investimos energia nesse processo, mais nos tornamos reféns desse padrão vicioso. É importante compreender que nossos pontos fracos, a despeito de não refletirem nossa melhor performance, podem indicar oportunidade de grande aprendizado e crescimento.

É preciso reconhecer que todos nós temos limitações e a perfeição não faz parte da condição humana. Somos por natureza seres imperfeitos em busca da excelência e quanto mais tentamos encobrir nossos pontos fracos mais os tornamos visíveis e, algumas pessoas, percebendo esse movimento, utilizam-se desse artifício como poder de manipulação para nos fazerem reféns. Por isso, reconhecer e aceitar que temos pontos a serem melhorados ajuda a nos posicionar melhor diante das situações.

A ideia é aprender a tirar o máximo de proveito dos pontos fortes e administrar as limitações para ter a percepção clara dos nossos talentos – aquilo que executamos com maestria e nos distancia de um lugar comum; o nosso diferencial. Como também, saber reconhecer nossos pontos fracos – aquilo que requer maior esforço e dedicação no plano de execução. Usar com maturidade o registro de nossas vivências aliado ao conhecimento de si mesmo para a partir daí construir estrategicamente as diretrizes que nos conduzirão ao pódio da realização pessoal.

Como potencializar nossos "pontos fortes"?

Os nossos pontos fortes demonstram nossa fortaleza – o fator único pelo qual somos diferenciados. Potencializá-los depende somente da determinação em aprimorá-los através de treino e sofisticação de técnicas relativas à habilidade ou atividade em questão. Como tudo é diretamente proporcional, quanto maior o esforço melhor será o resultado. No processo de autodesenvolvimento vale dizer que o investimento maior deve ser feito no sentido de implementar melhorias no que tange aos nossos pontos fortes, uma vez que desenvolver as aptidões para as quais já somos propensos é bem mais fácil e prazeroso. Assim, procure desenvolver hábitos dos quais possam mobilizar consistentemente seus talentos.

Como identificar "pontos fracos", uma vez que é tão difícil reconhecer e aceitar nossas próprias limitações?

O processo de identificação requer uma percepção das nossas fragilidades e nos remete diretamente ao conceito do autoconhecimento. Essa é a premissa básica do reconhecimento legítimo de quem somos e de como devemos nos posicionar. A identificação dos pontos fracos não foge à regra. É essencial que cada um assuma a responsabilidade pessoal de fazer uma investigação honesta sobre si mesmo, registrando seus melhores recursos, como também suas limitações e resistências. Somente ao nos dedicarmos à descoberta das nossas características é que conseguimos perceber e compreender como de fato somos. Uma vez identificados os pontos fracos, é possível equilibrá-los e tirar proveito dos mesmos, utilizando-os estrategicamente a nosso favor.

Somente o alinhamento das facetas fortes e fracas nos permite construir uma direção.

No processo de adequação dos pontos fortes e fracos é essencial ter consciência de que o modo como julgamos os acontecimentos ao nosso entorno influencia nosso humor e interfere na nossa qualidade de vida. Sem limitar-se à discriminação do que é "bom" ou "ruim" é crucial manter uma postura positiva e enfrentar as situações com leveza. O que às vezes nos parece um grande obstáculo pode, de fato, ser uma excelente oportunidade de aprendizado. Respirar e refletir sem ansiedade permite que o improvável nos brinde com boas soluções.

Se você é muito bom em determinada situação, usufrua dessa condição e procure, também, usar esse recurso em benefício de outras pessoas. Seus valores e qualidades expressam sua missão. Dessa forma, quando seus pontos fracos forem um impeditivo, você certamente poderá contar com apoio das pessoas a quem ajudou. A vida é uma via de mão dupla, seus pontos fortes, quando bem utilizados, valerão crédito quando seus pontos fracos ameaçarem suas conquistas. O sucesso da sua trajetória profissional é proporcional ao comprometimento das pessoas em fazerem coro aos seus propósitos.

Waleska Farias

Coaching, Gestão de Carreira e Imagem.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Oração à Iansã

Que hoje sua força me envolva e me conduza e que em minhas mãos sua espada me dê a força necessária para a luta e para a defesa do que é certo...
Tome minhas ações e me direcione, e ao meu coração, e às minhas palavras e pensamentos... que ...sua coragem me vista, me cubra.
Me complete com seu axé de modo que eu consiga trabalhar e exteriorizar esta força em forma de determinação, fé, caridade, amor ao próximo, luta, sabedoria, pela defesa dos mais necessitados, e acima de tudo, cumprindo POR AMOR as Leis Divinas.
Que eu não duvide da Fé e do Conhecimento, apesar dos obstáculos; do Amor, da Justiça e da Lei, apesar das contrariedades; da Evolução de tudo e de todos, e do poder de Geração e renovação de todas as coisas, força que nos move e nos levanta todos os dias para um novo amanhecer.
Salve minha mãe Iansã, seu axé está dentro de mim, está em todo lugar.
Que eu irradie isso por onde eu passar... Eparrei!

terça-feira, 23 de abril de 2013


"Saberás que não te amo e que te amo posto que de dois modos é a vida, a palavra é uma asa do silêncio, o fogo tem uma metade de frio. Eu te amo para começar a amar-te, para recomeçar o infinito e para não deixar de amar-te nunca: por isso não te amo ainda. Te amo e não te amo como se tivesse em minhas mãos as chaves da fortuna e um incerto destino desafortunado. Meu amor tem duas vidas para amar-te. Por isso te amo quando não te amo e por isso te amo quando te amo."

Pablo Neruda
 
(Ci>> que perfeito! Que tudo este homem, que maravilhosos os textos dele... eu me emociono toda vez que leio algo vindo dele... incrível!)

SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE (Por Osho)


Somente uma pessoa amorosa, aquela que realmente é amorosa; pode encontrar o parceiro certo.
Essa é minha observação: se você está infeliz você irá encontrar alguém também infeliz. Pessoas infelizes são atraídas pelas pessoas infelizes. E isso é bom, é natural. É bom que as pessoas infelizes não sejam atraídas pelas pessoas felizes; senão elas destruiriam a ...felicidade delas. Está perfeitamente bem.
Somente pessoas felizes são atraídas pelas pessoas felizes. O semelhante atrai o semelhante. Pessoas inteligentes são atraídas pelas pessoas inteligentes; pessoas estúpidas são atraídas pelas pessoas estúpidas.
Você encontra as pessoas do mesmo plano. Então a primeira coisa a lembrar é: um relacionamento está fadado a ser amargo se este surgiu da infelicidade.
Primeiro seja feliz, seja alegre, seja festivo e então você encontrará alguma outra alma festiva e haverá um encontro de duas almas dançantes e uma grande dança irá surgir disso.
Não peça por um relacionamento a partir da solitude, não. Assim você estará indo na direção errada. Então o outro será usado como um meio e o outro lhe usará como um meio. E ninguém quer ser usado como um meio! Cada indivíduo único é um fim em si mesmo. É imoral usar alguém como um meio.Primeiro aprenda como ser só. A meditação é um caminho para ficar sozinho.
Se você puder ser feliz quando você está só, você aprendeu o segredo de ser feliz. Agora você pode ser feliz acompanhado. Se você é feliz, então você tem alguma coisa para compartilhar, para dar. E quando você dá, você obtém; não é de outra maneira. Assim surge uma necessidade de amar alguém.
Geralmente a necessidade é de ser amado por alguém. É a necessidade errada. É uma necessidade infantil; você não está amadurecido. É uma atitude infantil.
Uma criança nasce. Naturalmente, a criança não pode amar a mãe; ela não sabe o que é amar e ela não sabe quem é a mãe e quem é o pai. Ela está totalmente desamparada. Seu ser ainda está para ser integrado; ela ainda não está reunida.
Ela é somente uma possibilidade. A mãe precisa amar, o pai precisa amar, a família precisa banhar a criança de amor. Agora ela aprende uma coisa: que todos têm que amá-la. Ela nunca aprende que ela precisa amar. Agora a criança irá crescer e se ela permanecer presa nessa atitude que todo mundo tem que amá-la, ela irá sofrer por toda sua vida. Seu corpo cresceu, mas sua mente permaneceu imatura.
Uma pessoa amadurecida é aquela que chega a conhecer a necessidade do outro: que agora tenho que amar alguém.
A necessidade de ser amado é infantil, imatura. A necessidade de amar é maturidade.
E quando você está preparado para amar alguém, um belo relacionamento irá surgir; de outra maneira não.
"É possível que duas pessoas num relacionamento sejam más uma para com a outra"?
Sim, isso é o que está acontecendo por todo o mundo. Ser bom é muito difícil. Você não é bom nem para si mesmo.
Como você pode ser bom para outra pessoa?
Você nem mesmo ama a si próprio! Como você pode amar outra pessoa? Ame a si mesmo, seja bom para si mesmo.
Os seus assim chamados santos têm lhe ensinado a nunca amar a si mesmo, para nunca ser bom para si mesmo.
Seja duro consigo mesmo! Eles têm lhe ensinado a ser delicado para com os outros e duro para consigo mesmo. Isso é um absurdo.
Eu lhe ensino que a primeira e mais importante coisa é ser amoroso para consigo mesmo. Não seja duro; seja delicado.
Cuide de si mesmo. Aprenda como se perdoar, cada vez mais e novamente; sete vezes, setenta e sete vezes, setecentos e setenta e sete vezes. Aprenda como perdoar a si próprio. Não seja duro; não seja antagônico consigo mesmo.
Assim você irá florescer.
Nesse florescimento você atrairá alguma outra flor. Isso é natural. Pedras atraem pedras; flores atraem flores. Assim há um relacionamento que possui graça, que possui beleza, que possui uma bênção nele.
Se você puder achar um relacionamento assim, seu relacionamento crescerá para uma oração; seu amor se tornará um êxtase e através do amor você conhecerá o que é o divino.

 
(Osho)

segunda-feira, 22 de abril de 2013

O medo de errar


MARTHA MEDEIROS
ZERO HORA - 25/09/11

A gente é a soma das nossas decisões.

É uma frase da qual sempre gostei, mas lembrei dela outro dia num local inusitado: dentro do súper. Comprar maionese, band-aid e iogurte, por exemplo, hoje requer expertise. Tem maionese tradicional, light, premium, com leite, com ômega 3, com limão, com ovos “free range”. Band-aid, há de todos os formatos e tamanhos, nas versões transparente, extratransparente, colorido, temático, flexível.

Absorvente com aba e sem aba, com perfume e sem perfume, cobertura seca ou suave. Creme dental contra o amarelamento, contra o tártaro, contra o mau hálito, contra a cárie, contra as bactérias. É o melhor dos mundos: aumentou a diversificação. E com ela, o medo de errar.

Assim como antes era mais fácil fazer compras, também era mais fácil viver. Para ser feliz, bastava estudar (magistério para as moças), fazer uma faculdade (Medicina, Engenharia ou Direito para os rapazes), casar (com o sexo oposto), ter filhos (no mínimo dois) e manter a família estruturada até o fim do dias. Era a maionese tradicional.

Hoje, existem várias “marcas” de felicidade. Casar, não casar, juntar, ficar, separar. Homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher. Ter filhos biológicos, adotar, inseminação artificial, barriga de aluguel – ou simplesmente não tê-los.

Fazer intercâmbio, abrir o próprio negócio, tentar um concurso público, entrar para a faculdade. Mas estudar o quê? Só de cursos técnicos, profissionalizantes e universitários, há centenas. Computação Gráfica ou Informática Biomédica? Editoração ou Ciências Moleculares? Moda, Geofísica ou Engenharia de Petróleo?

A vida padronizada podia ser menos estimulante, mas oferecia mais segurança, era fácil “acertar” e se sentir um adulto. Já a expansão de ofertas tornou tudo mais empolgante, só que incentivou a infantilização: sem saber ao certo o que é melhor para si, surgiu o medo de crescer.

Todos parecem ter 10 anos menos. Quem tem 17, age como se tivesse 7. Quem tem 28, parece ter 18. Quem tem 39, vive como se fossem 29. Quem tem 40, 50, 60, mesma coisa. Por um lado, é ótimo ter um espírito jovial e a aparência idem, mas até quando se pode adiar a maturidade?

Só nos tornamos verdadeiramente adultos quando perdemos o medo de errar. Não somos apenas a soma das nossas escolhas, mas também das nossas renúncias. Crescer é tomar decisões e, depois, conviver pacificamente com a dúvida. Adolescentes prorrogam suas escolhas porque querem ter certeza absoluta – errar lhes parece a morte.

Adultos sabem que nunca terão certeza absoluta de nada, e sabem também que só a morte física é definitiva. Já “morreram” diante de fracassos e frustrações, e voltaram pra vida. Ao entender que é normal morrer várias vezes numa única existência, perdemos o medo – e finalmente crescemos.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

♥ A gente se reconheceu... ♥

"E eu tenho vontade de segurar seu rosto e ordenar que você seja esperto e jamais me perca e seja feliz. E entenda que temos tudo o que duas pessoas precisam para ser felizes. A gente dá muitas risadas juntos. A gente admira o outro desde o dedinho do pé até onde cada um chegou sozinho. A gente acha que o mundo está maluco e sonha com sonos jamais despertados antes do meio-dia. A gente tem certeza de que nenhum perfume do mundo é melhor do que a nuca do outro no final do dia. A gente se reconheceu..."

(Postagem de Vania Cangussu de 12.04.13)

 

Ci>> tenho vontade de dizer outras coisas também...

Eu, mulher...

 
Este álbum possui 1 foto e estará disponível no SkyDrive até 11/07/2013.
 
 
 
Pedaços & Trechos ✫✫

"Mulher de verdade e bem resolvida, não precisa tirar foto pelada, tão pouco ser vulgar, para conquistar um homem e para provar pra si mesma que é linda! Uma Mulher de verdade, valoriza-se com aquilo que tem: um sorriso sincero, um olhar profundo, um carisma, um gesto meigo. É autêntica no seu jeito de ser, sem rodeios. Ela sabe que ser linda significa ter a alma linda, ter sentimentos sinceros, e acima de tudo ser sincera. Não precisa ser perfeita para ser linda basta apenas ser MULHER de verdade..." (Postagem de Vania Cangussu – 12.04.13)

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Drama da Vida

Toque Bk 02/abr -

"Não se chateie com algumas cenas da vida. Simplesmente desempenhe o seu papel como o melhor dos atores e deixe que as situações mudem a seu favor. Observe as cenas como quem vê um filme; nele, cada ator desempenha seu papel de acordo com um roteiro. Portanto, acredite que o drama da vida é benéfico a longo prazo, mesmo que no presente possa não parecer."

(Brahma Kumaris)

quarta-feira, 3 de abril de 2013

03 de Abril de 2003...


Era uma vez...
Um dia corrido no trabalho...(como todos os outros). Chefe bravo, broncas sobrando, pepinos e pepinos...

Havia um evento acontecendo naquele dia, 03/04/2003, uma feira da qual eu queria muito participar, mas o meu chefe mau não queria que eu fosse, achava que era perda de tempo... 



Eu por minha vez achava que era imprescindível que eu estivesse presente na feira, como profissional... Queria conhecer as novidades do mercado, mas também tinha uma pulguinha pedindo que eu fosse, uma coisinha dizendo que eu não poderia perder aquela feira... Senti que tinha que ir, queria ir, então insisti até que ele permitiu (sob livre e espontânea pressão), e como na historia da gata borralheira, fiz tudo bem rapidinho com a ajuda de uma fada madrinha (aqui vou chama-la de MADRINHA) para acabar logo o trabalho, já que iriamos com a sua carruagem ao evento, e precisava estar pronta no exato horário. 

Era uma tarde de sol, uma tarde quente de abril, abafada... pegamos um transito enorme no caminho (Marginal Tietê do Além), mas chegamos ao destino dentro do prazo estimado.


Eu não sabia, mas naquele dia me haviam preparado uma surpresa (alguém em algum lugar do Cosmos): encontraria um ser tao especial que, em meio àquela multidão da feira, eu consegui vê-lo como se fosse diferente das outras pessoas, mais iluminado, destacado dos demais, diverso. Alguém que chamou minha atenção em meio àquele povo todo.


Andávamos pelas ruas do evento conversando eu e MADRINHA, trocando ideias, distraídas e rindo muito, quando levei um susto: eu o vi paradinho, em pé frente ao stand que representava, terno preto, impecável. 








À Primeira vista achei ele um gato e comentei com a MADRINHA: estou tendo uma visão, me belisca! Ela sem entender nada seguiu meu olhar, e quando enxergou o bofe no meio de tanta gente, concordou: que gato!


Imediatamente começamos a planejar um meio de chegarmos até ele, um pretexto que não denunciasse o meu real interesse da aproximação. Aí nos lembramos de uma visita feita por um membro da empresa onde ele trabalhava, fazia pouco tempo. O álibi era perfeito. Seguimos em direção ao gato e quando chegamos perto, ela perguntou:
- Olá, gostaríamos de falar com a Roberta!
Ele respondeu gentilmente, e para meu deleite:
- Roberta não trabalha mais conosco, mas se eu puder ajuda-las...

MADRINHA então nos apresentou a ele e ele a nós (um gentleman, educadérrimo). 

ENGRAÇADO: parecia que o conhecia de algum lugar, que já havia visto aquele rapaz ou ouvido sua voz, uma sensação de ‘Dejavu’ tomou conta daquele momento... enfim... 
Marcamos uma nova visita, agora feita por ele, e na qual levaria os brindes da feira que ja haviam acabado para nós. Trocamos cartões, comentamos sobre negócios (mais ela e ele que eu, pois estava tentando lembrar de onde o conhecia) e depois deixamos o stand. Quando saímos, me lembro de ter comentado com ela:
- Conheço esse bofe de algum lugar... não sei de onde...
O Dia da visita chegou, eu o recebi em nosso escritório. Quando o vi pela 2a vez tive a certeza de que ele não me era estranho. Novamente trocamos informações sobre negócios  e gentilmente ele deixou comigo o brinde que havia prometido: duas canecas de louça com a logomarca de sua empresa. Agradeci, ele se levantou e voltou ao seu escritório... eu para o meu trabalho.

Por dias fiquei tentando lembrar de onde eu o conhecia, se havíamos estudado juntos, se eu o havia encontrado em algum lugar, não sei. 
O Fato é que aquela dúvida passou a fazer com que eu pensasse nele todos os dias, e sentisse vontade de falar com ele de novo. 

Passamos a nos comunicar com mais frequência  por e-mail ou telefone por força do trabalho (o que me beneficiava duplamente, já que alem de garantir uma boa parceria, ainda poderia curtir a beleza do bofe, como o chamávamos eu e a MADRINHA) até que pudemos enfim concluir a parceria entre as empresas e assim, criou-se uma relação de trabalho estável (apesar das minhas segundas intenções, confesso).

Um dia combinamos de irmos todos a uma palestra, uma grande experiencia de trabalho, mas para mim especialmente  (até onde eu sei) uma oportunidade de conversarmos, de ver o bonitão novamente. O Bofe estava com o pé machucado, mas mesmo assim foi até a tal palestra de metrô (me lembro que até fiz escova no cabelo no escritório, naquele dia). 


Um fato engraçado foi que eu estava de carro, ele não, então dei uma carona a ele e à MADRINHA. Saindo do estacionamento, ele no banco de trás do carro (volto a repetir, pé quebrado, ou torcido, algo assim) aparecia inteiro no meu retrovisor. 


Fiquei tao passada com a beleza do bofe no meu retrovisor, que saí do estacionamento, à noite, e esqueci de ligar os faróis do carro. Resultado? Quase bato o carro! 


Enquanto íamos até os pontos onde deixaria os dois, batíamos um papo sobre vida, relacionamentos, afim de nos conhecermos melhor, já que era a 3a vez que nos víamos pessoalmente, eu, ele e MADRINHA. 

Em meio à nossa conversa, soube que era comprometido e que iria se casar em pouco tempo. Eu também era comprometida... Dadas as possibilidades, nos restou construir uma grande amizade somente, cercada de carinho e de afeto, mas aí já sem as famigeradas segundas intenções (risos).


Este foi o ponto que separou aquela amizade superficial de companheiros de trabalho da amizade verdadeira, aquela que requer cuidados, que traz implícita o carinho, o respeito, e exige manutenção para que dure para sempre.



Com o contato quase que diário, passei a sonhar com ele com frequência, que passeávamos em jardins juntos, em lugares onde eu nunca havia estado ou em grandes reuniões ou palestras das quais participávamos. Estávamos frequentemente estudando, aprendendo, como se frequentássemos a mesma escola. Nosso contato era diário, o que nos aproximou a ponto de contar-lhe meus sonhos. Descobrimos que compartilhávamos da mesma religião  e que em sonhos ele também visitava tais lugares. Conforme o tempo passou, nossos sonhos foram aguçando nossa curiosidade, chegando ao ponto de eu saber o que se passava com ele (enquanto acordado) e ao contar-lhe o que havia sonhado ele respondia que realmente tinha vivido esta ou aquela situação 1 ou 2 dias antes. Isso era fantástico para nós, a prova de que não havíamos nos encontrado em vão. 
Sempre almoçávamos juntos para trocar informações sobre os sonhos malucos de ambos, na maioria deles muito parecidos e quase, senão, no mesmo dia, iguais. 





Almoçando uma vez, comentamos a possibilidade de, quem sabe um dia, formarmos uma empresa juntos. Brincamos com esta possibilidade durante muito tempo, acreditando que era apenas uma vontade em comum. Nos divertíamos imaginando como seria a empresa, como seria nosso dia a dia enquanto sócios, era um momento super descontraído. Mais ou menos como Pink e Cérebro mesmo...

Por algum motivo, talvez o mesmo que me levou àquela feira, nossas vidas pessoais e profissionais tomaram um rumo parecido, e lá pelos meados de 2008 surgiu uma oportunidade de colocarmos aquela velha ideia em prática: abrirmos a empresa. Na ocasião formamos um quarteto com 2 outras pessoas que também tinham tal proposito e em 2009  iniciamos nossa empresa juntos, um sonho, em meio à varias decisões difíceis que estávamos envoltos naquele momento, sob sérias duvidas se conseguiríamos fazer deste o nosso ‘ganha pão’. Mas a certeza de que daria certo era tao grande, tão profunda, que investimos no sonho e fomos à luta, dia a dia.


A Empresa foi crescendo, dando frutos, até que em 2011 o bonitão decidiu vir definitivamente cuidar de sua parte, deixando o outro emprego e se dedicando 100% à nossa criação (um dos dias mais felizes da minha vida, e uma das decisões mais difíceis da dele). Desde então  passamos a ter uma convivência diária, fato que aumentou ainda mais nosso grau de amizade e conhecimento um do outro. Contribuiu inclusive para chegarmos à conclusão que tínhamos uma missão juntos nessa vida: abrir uma casa de caridade, ajudar ao próximo, colocar a espiritualidade acima dos nossos interesses e em favor dos que precisavam. 


Passamos a dividir problemas, alegrias, tristezas, sucessos, duvidas, anseios, sonhos e realizações, crescemos muito, choramos muito juntos também, partilhamos conhecimentos, buscamos entendimentos, nos ajudamos, nos sustentamos, nos suportamos um ao outro, nos protegemos! Começamos a estudar juntos também, em 2012, e demos início ao segundo sonho juntos: a casa de caridade e a prática da espiritualidade (e por isso também sou muito grata a ele, já que nao teria iniciado os estudos não fosse sua intervenção tão benéfica).

E o que era lindo passou a ser único, algo que eu posso afirmar que nunca vi entre 2 pessoas, um sentimento maior que qualquer outro que exista ou que eu tenha conhecimento. Um Amor Ágape, sublime, cheio de boas intenções, de cuidado, de carinho, de cumplicidade, reciprocidade e lealdade, que ultrapassa a barreira do querer bem, da confiança, do que conhecemos por AMIZADE ou AMOR. 



Nos tornamos uma unidade, um ponto forte de afeto, que cresceu e se transformou em uma parceria sem igual, como se realmente não houvesse nós, mas somente 1 cheio de nós dois.


Hoje faz 10 anos que nos conhecemos... 
Vindo hoje para o trabalho pensei como poderia homenageá-lo, tornar este dia especial e achei que definir este relacionamento por meio de um texto seria legal... O problema é que não há nome para este tipo de relacionamento, de sentimento, ou um texto pronto que pudesse explicar o quão grata eu sou a Deus por me permitir viver algo tão incomum e tão completo ao mesmo tempo, tão simples e tão complexo, tão bonito e tão eterno. 




Queria achar alguma coisa na internet, algum texto bonito, uma música, um verso, que pudesse dizer a ele quão importante ele é em minha vida. 

Como não achei nada, pensei que escrevendo o que nos trouxe até aqui (em resumo claro, pois se eu detalhasse tudo, escreveria uma trilogia e ainda faltaria espaço) seria o mais próximo do que eu chamo de PERFEITO. Pq foi perfeito, é perfeito, é único, e eu garanto que se você buscar no mundo uma história parecida, certamente não vai encontrar. Pode encontrar histórias melhores, mais bem elaboradas, com finais bem diferentes (embora estejamos longe do nosso final), mas igual IMPOSSÍVEL.



Isto porque histórias são feitas de pessoas e pessoas são únicas, inigualáveis  Não ha como repetir uma historia, mesmo que com a mesma pessoa. Histórias mudam conforme seus personagens... Somos assim, fomos feitos assim, e é essa a beleza de acordar todos os dias: novas histórias, novas pessoas, mais um capítulo.

Querido, que daqui 10 anos eu possa continuar este resumo com novos e surpreendentes detalhes, e que nossos próximos 10 anos sejam juntos cheios de grandes noticias e realizações, inúmeras vitórias e cobertos de toda a proteção de Deus, sob a guarda de todos aqueles que nos aproximaram e nos acompanham todos os dias. 


Se eu puder fazer um desejo ao apagar esta velinha hoje, desejo que venham outros tantos aniversários de 10 anos, mais 10 anos, e mais 10 anos, e outros 10 anos, e tantos 10 outros mil anos mais. 
Eu agradeço a Deus todos os dias por ter alguém como você ao meu lado, e agradeço duplamente por ser você este alguém! 

Lembre-se: se você pular, eu pulo! (mmmmm... é, pulo!)  

Na alegria ou na Tristeza, na Riqueza e preferencialmente só nela (mas na pobreza também, fazer o que!), na saúde, ou na doença, e mesmo que a  morte nos separe!






Prometo estar sempre ao teu lado, nem à frente, nem atrás. Sempre ao teu lado... (se você deixar, claro! - Se não deixar, vou estar lá mesmo assim, mas você nem vai saber... e nem adianta dizer que não precisa!).


Isso tudo pq você é muito mais que especial, é único pra mim, é meu grande parceiro desta vida, meu protetor, meu refúgio, meu Porto Seguro, meu confidente, meu cúmplice de todas as horas, meu melhor amigo e é acima de tudo, um ser espetacular, incrível, de luz inigualável e grande poder de atração (todos eles, diga-se de passagem!).



Esse texto eu fiz agorinha de manhã, ,com todo cuidado do mundo, e só pra você, Por você... Por você, Por você! Parabéns Tico! Feliz dia Nosso! Um grande beijo!